domingo, 31 de março de 2013

Um exemplo de cravada relativa

Caros colegas,
Separei um fragmento de partida para ilustrar como funciona uma cravada relativa.
Vejamos:
 
 
As pretas jogam.
Posição inicial de nosso estudo.
 
 
Analisamos a posição mostrada, veremos que as brancas apresentam três peças soltas.
Chamamos de peças soltas àquelas peças que estão isoladas, sem a proteção de outras peças de sua cor.
Como as pretas poderiam aproveitar essa situação?
 
 
1.______,Qb4
 
 
Notem que, agora, o Cavalo branco não pode se mover pois, senão, a Dama preta capturaria a Torre branca em e1.
À esta situação chamamos de "cravada relativa".
Se a peça que estivesse atrás do Cavalo fosse o Rei, chamaríamos de "cravada absoluta".
 
 
2.Qh4
Protegendo, ao menos, a Torre de e1, já que o Cavalo não tem proteção possível.
 
 
2.______,Qxc3
Agora, a peça ameaçada é o Peão branco de c2.
 
 
3.Qf2
A Dama branca fica sobrecarregada, protegendo, ao mesmo tempo, tanto a Torre de e1 quanto o Peão de c2.
 
 
3.______,Bf5
Mais pressão sobre c2.
 
 
4.Re2
 
 
4.______,Ng4
Neste ponto, as pretas abandonaram a partida.
A ameaça de captura da Dama foi decisiva, pois qualquer lance que as brancas fizerem neste momento, sua situação ficará insustentável.
 
 

Nenhum comentário: