quarta-feira, 18 de maio de 2011

Cavalo demolidor

Caros colegas,
Uma produção da Oficina de Xadrez do blog http://xadrezdomeujeito.blogspot.com/
A lição que podemos tirar desta partida que transcrevemos a seguir, é a importância que tem um bom plano de ataque para decidir a sorte de um jogo!
O jogador de brancas soube explorar magistralmente o posicionamento agressivo de suas peças, inclusive lançando mão de uma cravada absoluta que praticamente arruinou a defensiva preta!
Vamos ver tudo isso?
 
 
Jogam as brancas.
 
1.Rxd5
 
 
1._____,Bxe6
 
 
2.Qf4
Aqui se inicia o plano de ataque branco!
Um sacrifício de Torre é o estopim para a derrubada da defesa preta.
 
 
2._____,Bxd5
 
 
3.Qxh6
 
 
3._____,f6
 
 
4.Qxg6+
 
 
4._____,Kh8
Agora o Rei preto ficou na mesma diagonal do Bispo branco.
 
 
5.Ng5
E o jogador de brancas explora muito bem este fato!
O alvo é a casa h7.
Notem que, além da cravada absoluta do seu Peão f6 pelo Bispo branco, as pretas também sofrem com a cravada da própria Dama branca sobre este mesmo Peão f6 (se o Peão se mover a Dama branca poderia capturar a Dama preta em b6, uma cravada relativa) 
Mas as pretas abandonaram a partida neste instante!
 

4 comentários:

Moisés Simões Moreira disse...

Porque que a torre branca em d4 não avança por sobre o bispo em d7, obrigando o jogador com as pedras negras a sacrificar uma das torres e a dama? Por exemplo, se a torre em d4 avançasse por sobre o bispo em d7 e, posteriormnete por sobre o bispo em e7, uma das torres negras poderia ser movimentada e, então, capturada pelo cavlo em e6. Daí, oferecer o peão em h4 e tentar dar o xeque ou com o peão ou com a rainha... Me parece mais simples

Link de Qualidade disse...

O xadrez é mesmo fantástico, quero desenvolver essa percepção. Por exemplo, não tinha visto que o bispo travava o peão que poderia capturar o cavalo.
Estamos divulgando sites de xadrez no link de qualidade.

marcosnatal disse...

Moisés,
Sua análise tem total sentido, porém, e como foi destacado logo no início do texto, a partida foi reproduzida exatamente como foi jogada. O exercício, neste caso, não é de escolha do lance mais indicado! Foi retratada a realidade jogada, OK?
Mas, fico contente com sua participação e fique a vontade para fazê-lo mais vezes!
Forte abraço!

marcosnatal disse...

Link de qualidade:
Visitei o seu site! Achei-o muito bom mesmo!
Grato por reproduzir meus materiais por lá e mais grato ainda por informar a fonte!
Não é uma prática muito comum entre os blogueiros....infelizmente!
Forte abraço também!