domingo, 27 de fevereiro de 2011

Quase perfeito

Caros colegas,
Uma produção da Oficina de Xadrez do blog
Nem é preciso dizer que, ao elaborarmos um plano de ataque ao adversário, devemos levar em consideração todas as possibilidades, tanto de defesa, quanto de reação do mesmo, não é verdade?
Se deixarmos passar uma falha neste plano, se não vemos um movimento, por menor que seja, de uma peça do outro jogador, estamos fadados a enfretarmos sérias dificuldades posteriores!
Nesta partida que transcrevemos, aconteceu exatamente este problema!
As pretas elaboraram um plano de ataque ao roque branco, mas deixaram de considerar um simples movimento de Peão branco, que desmoronou todo o quase engenhoso plano das pretas.
Vamos ver o que aconteceu?
 
 
Posição após 1._____,Bd5
Jogam as brancas.
O Bispo preto acaba de dar um garfo na Torre e no Bispo branco de g2.
Este lance faz parte de um plano de ataque elaborado pelas pretas e que visa aproveitar a presença de sua Torre na primeira horizontal (a1).
 
 
2.Rxh6
As brancas, por sua vez, também elaboram seu plano de ataque, tentando aproveitar as debilidades defensivas da estrutura de Peões do roque preto.
 
 
2.______,Bxg2
Continua o desenvolvimento do plano preto.
 
 
3.Qh5
Continua o desenvolvimento do plano branco.
 
 
3._____,Rh1+
Forçando o Rei branco a capturar o Bispo de g2 e se posicionar na grande diagonal h1-a8.
 
 
4.Kxg2
Era o que as pretas queriam.
 
 
4._____,Qd5+
Para as pretas esse era para ser o lance ganhador, mas......
 
 
5.e4
Elas esqueceram de analisar esse movimento do Peão central branco, que desmorona totalmente o plano preto.
 
 
5.______,Ne3+
Agora já é desespero!
 
 
6.Kxh1
Fim de linha!
As pretas abandonam a partida neste ponto.
Uma possível continuação seria:
6._____,Qd1+ ; 7.Kh2,Qxh5 ; 8.Rxh5,Nc4 ; 9.Rxg5+,Kh8 ; 10.Kg2,Kh7 ; 11.Nd7 e as brancas estão imensamente superiores.
 

Nenhum comentário: